Comportamento de consumo, inovação tecnológica, conexões digitais. Se há muito tempo, o mercado da moda já não se restringe às lojas e passarelas, com a pandemia do novo coronavírus isso ficou ainda mais evidente.

Digitalizamos anos em alguns dias. O mercado inovou com aplicativos e jogos de moda. E esse vai ser o nosso espaço para divulgar práticas e ponderações positivas do mercado internacional e brasileiro.  

O contato pessoal ganhou um novo significado com a pandemia e isso vale para relações pessoais e profissionais. Trabalhar de casa virou quase que uma obrigação. E comprar de casa, um prazer. É uma mudança que veio pra ficar no consumo de produtos e serviços.

As compras online têm sido o unicórnio do varejo, acelerando processos  para garantir que as marcas de roupas, acessórios e beleza mantenham suas vendas e construam uma relação digital com o cliente.

Mais do que criar sites de compras, marcas brasileiras e internacionais lançaram projetos digitais, ou seja, buscaram conteúdos para interagir com o público. Marcas pequenas e médias entraram nos marketplaces dos shoppings e também no sistema drive thru. Tudo pra não perder o cliente, não importa onde ele esteja.

Quando a quarentena for, de fato, flexibilizada, o varejo físico vai ter mais um desafio pela frente: garantir o bem estar dos clientes. Por isso é primordial que as marcas comuniquem como serão seus protocolos de segurança e higiene.

Algumas lojas, em Milão, adotaram as medidas como atendimento agendado por horário para evitar aglomerações, medição da temperatura antes do cliente entrar na loja, compras digitalizadas para evitar proximidade no caixa, roupas em quarentena após uso de outra cliente, enfim diversas adequações para que a experiência de compra seja segura e agradável.


Segurança usa acessório para medir temperatura de cliente entrando em loja em
Milão, na ItáliaImagem: Mairo Cinquetti/NurPhoto via Getty Images

A aproximação das marcas junto ao o consumidor é importante para proporcionar um relacionamento humanizado, pois marcas são feitas por pessoas e para pessoas. Somos impactadas por marcas que criam conteúdos verdadeiros e responsáveis.

Em uma comunicação simples e direta, a marca Havaianas, da Alpargatas, incentiva a ação de colocar-se no lugar do outro, com o Mote “ Vista as Sandálias dos Outros, convidando as pessoas à exercitarem o sentimento da Empatia, com gentileza   

A grife internacional Hafifa, que pertence a congolesa diretora-criativa Anifa Mvuemba, de 29 anos, provocou um buzz ao apresentar sua mais recente coleção, batizada de Pink Label Congo, com um desfile completamente digital – das modelos até as roupas, que apareceram por meio de uma Live de 14 minutos no Instagram.

A gentileza, beleza, história, equilíbrio, majestade, força, poder e esperança do espírito congolês inspiraram esta coleção. Ao criar cada peça, lembrei-me das histórias que minha mãe me contou sobre as mulheres que conhecia no Congo. Mulheres que sofreram grandes perdas, mas ainda assim, reuniam forças todos os dias para reagir” – disse a estilista.

No desfile, as roupas surgiram como se estivessem sobre corpos invisíveis. Não há cenário, apenas um fundo preto. É possível perceber cada detalhe das peças enquanto elas se movimentam, perfeitamente.

Desfile 3D da Hanifa exibido no Instagram da marcaReprodução / Instagram

Outra inovação veio no mercado de luxo com o grupo internacional Khering, dono da Gucci , que reforçou sua presença na era digital lançando uma parceria com o Jogo Tennis Clash.

Os fãs de games e da marca poderão vestir seus avatares com estilo com as recentes criações da Gucci, como as camisetas, viseiras , tênis, meias e as calças. Uma estratégia que prova que é possível apresentar os produtos da marca para o cliente de forma lúdica e criativa.          

A moda tem um papel na trajetória da história, seja no comportamento, na mudança de atitudes, na empregabilidade de pessoas, no imaginário criativo e na representatividade das mudanças na sociedade.

Espero que experimentemos os lados positivos das mudanças impostas pela pandemia, nesta união da moda com a tecnologia, para promovermos hábitos que priorizem o bem estar coletivo.

Moda e tecnologia sintonizadas para humanizar as conexões.

Beijos

Pati Britto
Consultora de imagem e moda.

Facebook:  @patibritto.consultoriadeimagememoda

Instagram: @patibritto_consultoriadeimagem