Você está lendo este texto, pois provavelmente investe nas ações da Oi (OIBR3 e OIBR4) e se animou com o título do artigo. Escrevi o que você queria ver e a primeira regra do jornalismo é: nunca julgue o título sem ler o conteúdo. Que bom que agora você entendeu e vai ler até o final.

Nestes 17 anos de mercado financeiro, posso falar com propriedade que já vi de quase tudo. Inclusive, investidores perdendo carro, casa, dinheiro da igreja, casamento e tudo isso com investimentos em ações e operações relacionadas, como derivativos, por exemplo. Isso quer dizer que investir em ações é ruim? Claro que não. É igual um carro. Tem o pai de família que usa de Uber para ganhar dinheiro e o jovem que usa o mesmo objeto para tirar racha e acaba causando uma tragédia.

Mas o que isso tem a ver com as ações da Oi (OIBR3 e OIBR4)?

Vou explicar já. Poucas vezes vi uma torcida tão organizada como a dos investidores desta empresa. Diversos apostadores que jamais leram o balanço de uma empresa, que até fizeram aportes sem nunca terem visto de perto uma recuperação judicial, e entraram somente porque todo mundo estava investindo.

É o famoso medo de ficar de fora. Uma prova viva disso é que chamam as ações da Oi (OIBR3 e OIBR4) de Oizinha, por um apelido, como se fosse um pet que necessitasse de carinho para se sentir valorizado.

Um outro ponto que explica bem o fanatismo e o viés de confirmação, é que o investidor de Oi fica bravo se algum analista tem uma visão diferente da dele sobre a empresa. Ou seja, ele apenas quer ouvir aquilo que lhe agrada aos ouvidos, logo, busca informações que irão lhe fazer bem emocionalmente, como o título deste artigo, por exemplo. Quanto mais paixão, mais risco.

Preço é diferente de valor

Tem um outro ponto interessante sobre as ações da Oi (OIBR3 e OIBR4). O investidor tem a nítida sensação de que o risco é baixo, já que o preço do papel na maioria dos últimos meses esteve próximo de R$ 1. Portanto, investir R$ 10 mil em ações “baratinhas” não tem tanto problema.

Vou fazer uma analogia simples. Imagine ter 1 kg de pena de ganso e 1 kg de aço, o que pesará menos? Nenhum dos dois, correto? Emocionalmente, se olharmos ao vivo, parecerá que um kg de pena pesará menos. É o nosso emocional enganando a razão.

Com as ações ocorre exatamente o mesmo. R$ 10 mil investidos em Vale-0,44% (VALE3), Tesla (TSLA34), Oi (OIBR3 e OIBR4) ou Magazine Luiza-1,64% (MGLU3) equivalem a R$ 10 mil e ponto final. Por este ângulo não importa se a ação custa R$ 1 ou R$ 100. O que importa é o montante investido e qual o percentual que este ocupa da sua carteira. Nada além disso!

Posso ter Oi (OIBR3 e OIBR4) na minha carteira?

O dinheiro é seu. Você pode investir no que quiser. De bolinhas de gude até criptomoedas, desde que duas perguntas estejam muito bem respondidas: por que você está investindo neste ativo e qual o percentual do seu patrimônio você pode alocar nisso.

A propósito, eu sou investidor da Oi se é isso que quer saber.

Assista ao vídeo exclusivo sobre a venda da Oi Móvel para Claro, Vivo e Tim:

 

Fabrizio Gueratto
 
 
Fonte: Site Estadão, coluna Fabrizio Gueratto.