Me apaixonei por Park City, no minuto em que cheguei, tanto é que no carnaval estarei lá novamente e pela 3’ vez.

São apenas 40 minutos de carro do aeroporto de Salt Lake City e isso já facilita muito a vida de quem esquia, pois normalmente após os voos e conexões, ainda tem uma boa e longas estrada pela frente.

 

Em P.C – Cannyons vocês vão encontrar a maior área esquiável dos Estados Unidos e tudo com a melhor infraestrutura possível, meios de elevação rápidos com mapas das pistas, muitos deles com fechamento “para não congelarmos” e a transição de uma montanha para outra é super fácil. Ainda vai encontrar várias restaurantes para almoçar na pista. Você pode escolher entre ficar em Park City ou em Cannyos as 2 montanhas são espetaculares, pistas longas, largas e em todas são passadas as máquinas, conhecido como “ Grooming” (trabalho de aplainar a neve, feito com tratores logo após o fechamento das pistas).

Aliás os melhores que já vi, nada como você poder “riscar a pista” é ou, não é?

Você vai encontrar pistas para todos os níveis de esquiadores, mas se quiser pode ir conhecer outras atividades que o resort oferece, como snowmobile, heliski, bobsled, ou ainda aproveitar para conhecer o Parque Olímpico, já que em 2002 foi a sede do XIX Jogos Olímpicos de inverno.

Diferente da “prima rica” e vizinha Deer Valley você não vai encontrar o “glamour” das estações de esqui. Aqui as roupas são mais “descoladas” e menos “grifadas” o importante é a diversão nas pistas. Um agradável vilarejo com muitos praticantes de esporte é um lugar superdescontraído e os bares no après ski ficam lotados de gente jovem, tomando cerveja e contando das manobras e pistas que pegaram durante o dia todo na montanha.

E por falar em pistas

Nelas você vai passar por grandes mansões no meio do vale e por muitas pontes e estradas que fazem com que as pistas sejam muito longas (adorooooo) lá bati meu recorde de esquiada de 53.1 km dia.

Para passar de uma montanha para outra (Cannyons para Park City) é super fácil, basta pegar a gôndola que faz esse trajeto entre os vales.

Nas 2 montanhas você vai esquiar muito e ambas têm a mesma estrutura.

Se estiver esquiando em Cannyos aproveite para comer um hambúrguer delicioso e tomar cerveja local no DRAFTS na base da elevação principal. Vale a pena!

Hospedagem

 

Para hospedar-se nas vão faltar opções ski in – ski out. Na primeira vez que estive lá fiquei no Sundance Lodge, superbem localizado, mas alguns apartamentos são melhores que o outro você vai ter que checar. Na outra vez fiquei no Westgate. Há hotéis para todo gosto e para todo bolso, mas o booking vai falar isso melhor do que eu.

 

The Main Street

A rua principal da cidade é simplesmente uma graça o vilarejo foi criado na época da mineração da prata e as fachadas das lojas, bares e restaurante são fachadas históricas. Por lá você vai ver gente andando de roupa de esqui até a noite. Vale falar que você nem precisa pegar o carro, se quiser há um shuttle gratuito dos hotéis para a main street e lá foi a única estação de esqui que vi que tem aquecedores nos pontos de ônibus.

Restaurantes

Não deixe de conhecer o Riverhorse, restaurante badalado com gente bonita e bacanuda, mas aqui só com reserva, não deixe de fazer a sua pois vale a pena. Outro lugar bem bacana é tradicional é Ruth’s Chris Steak House, estávamos em várias pessoas e todos comeram muito bem.

Cardápio típico americano, mas tudo muito bom e carta de vinhos boa.

 

Como vocês sabem sou uma apaixonada por esse esporte e essa é minha estação FAVORITA.

Em fevereiro mando notícias de lá e aproveito para falar de DEER VALLEY, aí sim vamos falar de Glamour, hotéis 5 estrelas, restaurante premiados e badalação e moda.

Só pra constar o Ticket de elevação de Park City e Cannyos não dá direito a esquiar em Deer Valley. Daí você já tira o nível da montanha rsrsrs…

Mas isso é outra história…

 

Beijo!

Boa neve!

Cris Moreira Lima

Leave a comment

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *