Para termos uma alimentação saudável, saborosa e que funcione para o nosso bem estar e saúde, levando em conta, as alergias, intolerâncias e restrições, não devemos nos basear em menus restritivos e sem gosto, que não podem ser seguidos a longo prazo por quem, como eu, tem uma paixão pela comida. A dieta não-dietética propõe um estilo alimentar válido para toda a vida, através da recuperação dos bons sabores da cozinha tradicional.

Comer bem significa desistir de alimentos refinados e industriais, cheios de aditivos químicos, limitando o consumo de açúcar, sal e gorduras pobres e aprendendo a reconhecer produtos que não nutrem ou saciam, mas criam dependência e “passam fome”.

É um convite válido para todos: voltar à comida dos nossos avós, que não conheciam a palavra” caloria “. Naquela época, a incidência de doenças do bem-estar era muito menor e a obesidade e o diabetes não eram do tamanho de uma epidemia. Nós só comíamos o que a natureza oferecia, respeitando o ciclo das estações, e os homens usavam as mãos para arar a terra, não para refinar o grão. Uma utopia nostálgica? Não, um objetivo para todos.

Entendo porém que o corre -corre de nossa vida cotidiana muitas vezes não nos permite, estar no campo, plantando e colhendo nossos alimentos. 

Gosto muito da frase: O ótimo é inimigo do bom!!!

Vamos devagar fazendo pequenas substituições e diminuindo a nocividade de certos alimentos muito alterados pela agricultura de massa e pelas industrias…

Ao longo do tempo nossos alimentos foram sendo modificados, pare serem mais produtivos e resistentes, e hoje sentimos os efeitos em nossa saúde.

Mas ao mesmo tempo temos uma forte e crescente reação a isso, muitos produtos orgânicos a disposição, ovos, carnes, peixes, pães sem gluten, excelentes queijos sem lactose, frutas, verduras e legumes….sem falar das pancs. Uma variedade muito grande de ingredientes para compor um menu saudável, saboroso e criativo…

Não se limite, procure, experimente e além de comer muito melhor, vc vai se divertir e abrir sua cabeça!!!

PENNE AI CARCIOFINI E POMODORI SECCHI

Massa com alcachofras e tomates secos

INGREDIENTES

  • 400g de penne rigate sem gluten
  • 03 colheres de azeite de oliva extra virgem
  • 01 dente de alho 
  • 12 alcachofrinhas em conserva fatiadas
  • 04 colheres de sopa de tomate seco picado 
  • rúcula crua  à juliana a gosto
  • sal e pimenta do reino moída

PREPARO

Corte o tomate e a alcachofra, coloque em uma frigideira ,

Adicione o azeite de oliva, o alho picadinho e deixe esquentar bem.

Quando dourar, junte a alcachofra e o tomate seco, salteie, e sirva sobre a massa al dente cozida em abundante água fervente e escorrida.

Finalize com a rúcula à julienne fresca e crua e regue com um fio de azeite.

RENDIMENTO

04 (quatro) porções.

 

Chef Silvia Percussi 
Facebook
Instagram

#receitas #penne #dietas #dietasrestritivas