FONDUE DE VINHO TINTO

FONDUE DE VINHO TINTO

No frio ou no calor, entre amigos ou apenas na companhia daquela pessoa especial. Pode ser feito em uma data muito especial ou em um dia qualquer, não importa, para o Fondue, qualquer hora é hora.


Apesar do nome levar à França – “fondue” deriva da palavra fondue, que, em francês, significa derreter, o prato é de origem suíça. A confusão é comum, mas é importante lembrar que fondue é uma palavra feminina, e assim, se diz a fondue e não o fondue.


A versão mais conhecida para o surgimento da fondue conta que, para evitar a perda de queijo produzido em excesso, os camponeses suíços da Idade Média passaram a derreter as sobras em um grande caldeirão, com um pouco de álcool para melhorar a conservação. Durante o preparo desse creme, havia o hábito de experimentar a mistura com pedaços de pão para testar o tempero.


Agora vocês já ouviram falar do Fondue de carne ao vinho? Maravilhoso para quem ama carne e odeia aquele cheiro de fritura em casa, podendo ser feito em ambientes fechados.


Querem tentar? Segue a receita que eu amo fazer.

INGREDIENTES:
⦁ Filé mignon em cubos (aproximadamente 300 g por pessoa)
⦁ 1 garrafa de vinho tinto seco
⦁ 2 dentes de alho
⦁ 1 cebola pequena
⦁ 2 tabletes de caldo de carne
⦁ Sal
⦁ 1 fio de azeite

MODO DE PREPARO

⦁ Tempere a carne somente com sal e reserve.
⦁ Em uma panela refogue a cebola (inteira) e o alho no fio de azeite.
⦁ Quando dourar adicione o vinho e os tabletes de caldo de carne.
⦁ Assim que ferver retire os alhos e cebola, transfira o conteúdo para o réchaud e mantenha o vinho sempre quente. (prefira o elétrico porque mantem o vinho mais quente)
⦁ Espete os cubinhos de carne e deixe-os cozinhar.
⦁ Para acompanhar o fondue pode servir molhos diversos, meu preferido é o de mostarda com mel.

Chef e amante do mundo