Eu moro no interior da França na região da Borgonha que é famosa pelos vinhos e pela ótima gastronomia. Somente na pequena faixa da Côte d’Or são 14 restaurantes estrelados do Michelin e uma infinidade de bons e ótimos restaurantes. E não importa se você vai numa cantina italiana ou num estrelado, a cesta de pão com a melhor baguete do mundo estará lá para acompanhar a refeição. Afinal num país onde a estatística fala que por dia é consumida 1 baguete por pessoa, a cestinha de pão é presença obrigatória da entrada até o prato de queijos. Isso mesmo, prato de queijos.

Na França a ordem natural de uma refeição é: bebidas de aperitivo, como algum espumante ou coquetéis ou vinho branco; entrada, prato principal, prato de queijos com 3 até 6 tipos diferentes, sobremesa e cafezinho. E o pão.

Desse jeito nos perguntamos, como os franceses não são gordos? Claro que existe gente gorda, mas são poucos e obesos menos ainda. E o que eles fazem para destoar da maioria? A diferença é simples.

Na França, comparando com o Brasil, as pessoas comem menos produtos industrializados, menos sal, menos açúcar e evitam beliscar entre as refeições. E a parte principal, para mim: a refeição é equilibrada, comem de tudo e não são sedentários.

Eles comem de tudo sem exceção e muitos legumes. O queijo entra como algo para selar o apetite e sempre, sempre andam muito. Fazem atividades domésticas do cotidiano, fazem trilhas em montanhas, caminham para fazer compras e buscam o equilíbrio. Exato. O equilíbrio funciona assim: abusou num dia, no outro comem menos ou mais leve. E muitos vão à academia, mas ninguém comenta, o esporte é algo que faz parte do cotidiano e o culto ao corpo é visto como exagero, afinal a alegria está em compartilhar uma bela refeição e vinhos entre amigos é o principal.

Os obesos e pessoas gordas são geralmente pessoas que frequentam restaurantes fast-food, comem comidas congeladas, doces industrializados, tudo o que facilita a vida, mas que têm má qualidade. E quando os franceses fazem boas refeições eles estão preocupados com a origem dos alimentos, sua qualidade, se são da estação atual para evitar transgênicos e a produção em escala vindo de outros países, existe uma consciência alimentar por trás que faz parte da cultura deles, tornando-se natural. E eles discutem à mesa o modo de preparo e proveniência dos produtos durante horas! Foi algo que eu levei muito tempo para acostumar, mas hoje eu faço igual!

Então já sabem, para ser como os franceses basta comer de tudo, produtos locais de qualidade e não ser sedentário. E você? Já pratica esses hábitos? Conta pra mim nos comentários.

 

Até breve,

Juliana.

www.vempraborgonha.com.br

Instagram @vempraborgonha

#trendy #borgonha #vinho #vinhos #cheers #sante #frança #tintos #vinhobranco #carmerene #carbenet