Invino Wine Travel Summit

Invino Wine Travel Summit

Tive o enorme prazer de ser convidada para esse encontro enoturístico internacional da América Latina.

Com a missão de promover, com excelência, o enoturismo e o turismo enogastronômico, acreditam que este nicho seja, na convergência entre o turismo, a gastronomia, a enologia e a cultura, um pilar humanista de descobertas e encontros.

O encontro reuniu a elite dos profissionais do ramo e buscou criar uma experiência transformadora de intercâmbios entre esses profissionais.

Com patrocinadores de peso, essa edição estava repleta de uma aura de superação de tempos difíceis !!

Muitos palestrantes comemoraram a liberação das máscaras e da retomada das viagens.

O Invino Summit reuniu aproximadamente 150 convidados, mesclando os universos do turismo e do vinho. O evento teve como temas principais o enoturismo e a procura pela bien vivre (“boa vida, na tradução livre). Ambas são vistas por Jean-Philippe Pérol, organizador do Summit, como tendências das viagens pós-pandemia. Aliás, Jean era uma das figuras mais carismáticas e animadas.

“Nossas atrações mostraram o crescimento e as novidade dos setores. Entre os destaques, temos as palestras de Sylvie Cazes, presidente da Cidade do Vinho de Bordeaux, na França, e de Nicolas Kovalenko, diretor das Bodegas Garzón”, conta.

O Invino Summit teve 18 seminários e 700 encontros programados. Esta última atração, por sua vez, foi para agentes de viagens selecionados.

Entre os países representados no encontro, Pérol cita Portugal, Espanha, França, Suíça, Moldávia, Uruguai, Argentina e Chile. O Brasil terá as vinícolas paulistas e gaúchas como participantes.
Devido a guerra Rússia/Ucrânia, a Moldávia cancelou sua participação.

O almoço by Emmanuel Bassoleil foi o ponto alto do dia pois contou com um harmonização de vinhos da Borgonha.

É extremamente revigorante participar de um evento desse nível e perceber o quanto ainda esse setor pode crescer e realizar sonhos.

Dani Mollo

/daniela.mollo.7
@danimollo