Polvo, sem medo de errar!

Polvo, sem medo de errar!

Polvo tem um sabor, singularíssimo. Salgadamente marinho, com longínquas e sutis doçuras. É inconfundível na cor, nas ventosas. Não pode ser borrachudo, deve ter cor vibrante e um ponto impecável. Sendo uma das proteínas que mais exige atenção e cuidados na cozinha, o que faz com que muitos admiradores dessa iguaria não arrisque a ousadia de preparar o molusco em casa. Mas não é nenhum bicho de sete cabeças, com algumas dicas é possível ter oito tentáculos perfeitos para utilizar em diversos preparos.

Para começar é necessário limpar o polvo. Com ele já eviscerado, lava-se em água corrente esfregando sal fino em todo o molusco, especialmente na região das ventosas. Esse processo ajuda a retirar qualquer resquício de lodo marinho, pois o hábitat do animal são as pedras no fundo do mar. Em seguida pode-se cozinhar de duas formas: panela de pressão ou escaldado.

Eu prefiro na panela de pressão. Então vou deixar uma receita simples e deliciosa para fazer neste verão.

         INGREDIENTES:

  • 1 polvo limpo 
  • 1 cebola roxa
  • 3 cebolas
  • 2 tomates
  • 3 folhas de louro
  • 5 ramos de salsinha
  • raspas de 1 limão-siciliano
  • ⅓ de xícara (chá) de azeite
  • 7 colheres (sopa) de vinagre de vinho tinto
  • sal a gosto

 

MODO DE PREPARO:

 

  1. Descasque e corte a cebola roxa em cubos pequenos. Junte cubos de gelo e cubra com água e regue com 3 colheres (sopa) de vinagre. Deixe descansar enquanto prepara o polvo e os outros ingredientes, quanto mais tempo de molho, menos ardida fica a cebola.
  2. Descasque e fatie 3 cebolas em meias-luas grossas. Cubra todo o fundo da panela de pressão, formando uma cama para o polvo, além de dar sabor e umidade ao preparo, as cebolas evitam que o polvo grude no fundo da panela e queime. Coloque o polvo sobre as cebolas e junte as folhas de louro.
  3. Tampe a panela e leve ao fogo alto. Atenção: não precisa colocar água. O polvo e as cebolas vão liberar seus líquidos e é nessa água que o polvo vai cozinhar. Assim que a panela começar a liberar vapor pela válvula, diminua o fogo para médio e deixe cozinhar por 5 minutos. Atenção à válvula da pressão: como a receita não leva nenhum líquido, a panela demora para começar a apitar, não se preocupe, é assim mesmo, por isso o tempo de cozimento deve ser contado a partir do momento que o vapor começar a sair pela válvula.
  4. Desligue o fogo e deixe a pressão sair completamente antes de abrir a panela, isso leva cerca de 10 minutos. Abra com cuidado e, com a ponta de uma faca de legumes espete a parte mais grossa do tentáculo do polvo para verificar se a carne está macia. Do contrário, feche a tampa e deixe cozinhar por mais 2 minutos, antes mesmo de pegar a pressão, cuidado, se o polvo passar do ponto, fica borrachudo.
  5. Com uma escumadeira transfira o polvo para o escorredor e deixe amornar. Guarde a água que sobrou na panela para preparar um arroz ou risoto (ela fica muito saborosa).
  6. Lave, seque e corte os tomates ao meio. Descarte as sementes e corte as metades em cubos pequenos de 0,5 cm. Lave, seque e pique fino a salsinha. Escorra a água das cebolas. Transfira os legumes e a salsinha picados para uma tigela média.
  7. Corte e descarte a cabeça do polvo. Corte os tentáculos em fatias de 1 cm – nem precisa tirar a pele. Atenção: retire e descarte a membrana que conecta os tentáculos à base do polvo (onde fica a boca) – ela é mais firme e gelatinosa. A carne ao redor da boca do polvo é mais firme, pique em pedaços menores.  
  8. Junte o polvo aos legumes picados. Regue com o azeite, 4 colheres (sopa) de vinagre e misture delicadamente. Tempere com as raspas de limão, sal e pimenta a gosto. Leve à geladeira por, no mínimo, 1 hora antes de servir – assim o vinagrete fica bem fresquinho e temperado, quanto mais tempo na geladeira apurando os sabores, mais gostoso fica.

Chef e amante do mundo