Estou morrendo de saudades de viajar. Até de arrumar mala que considero a parte mais chata estou sentindo falta porém, obviamente que após a pandemia, assim como no pós 11 de setembro, muitas coisas irão mudar.

 

Com a lenta retomada da operação de vôos, as principais companhias aéreas estão implementando novas medidas de segurança para conter o COVID-19. Agora, começa a ser obrigatório o uso de máscaras de proteção para os passageiros de vôos nacionais e internacionais.

Desde Abril, o uso da proteção já era obrigatório para os tripulantes da aeronave da maioria das empresas, mas agora a medida está sendo estendida também aos passageiros.

A máscara já é obrigatória desde a área de check in no aeroporto e durante todo o procedimento de embarque, vôo e desembarque.

Aqui as informações oficiais anunciadas por cada companhia:

American Airlines: obrigatório a partir de 11 de Maio, e a companhia vai distribuir máscaras gratuitamente para todos os passageiros.

 
 

Latam: a partir de 11 de Maio o uso será obrigatório, mas a empresa não irá fornecer a máscara e o passageiro deverá trazer a sua própria.

 
 

Gol: o uso é obrigatório a partir de 10 de Maio, e ainda não foi confirmado se será oferecida gratuitamente.

 
 

Delta: obrigatório desde 4 de Maio, e será fornecida gratuitamente caso o passageiro não tenha uma.

Obrigatório desde 4 de Maio, a empresa fornece máscaras gratuitamente caso o passageiro não tenha uma.

Azul Linhas Aéreas ainda não anunciou nada sobre a obrigatoriedade para passageiros, mas o uso é incentivado pela empresa, e os tripulantes são obrigados a usar desde o mês passado.

 

Além disso, as empresas estão distribuído gratuitamente álcool gel para ajudar a manter a limpeza do ambiente dentro das aeronaves, e algumas também promovendo totens de atendimento sem a necessidade de contato físico com telas ou outros objetos.

Atualmente, as viagens não essenciais não são encorajadas, e inclusive estão proibidas em diversos países.

 

Atualmente, as viagens não essenciais não são encorajadas, e inclusive estão proibidas em diversos países. A União Européia está restringindo a entrada de turistas vindos de qualquer país, e os EUA têm restrições para visitantes vindos da Europa e alguns outros países.

Além disso existem empresas estudando designs diferentes para o interior das aeronaves para tentar minimizar o contato entre os passageiros, é o caso da Avio Interiors, uma empresa italiana de design que projetou uma proposta de layout para assentos de avião com o assento central invertido para criar algum tipo de distanciamento social em pleno voo e isso sem que as companhias aéreas percam a capacidade de assentos. É um desafio mas totalmente possível.

Denominado “Janus” ele é um assento de duas faces; na verdade, esse arranjo permite que todos os três passageiros sejam separados por um escudo feito de material transparente que os isola um do outro, criando uma barreira protetora para todos. Cada passageiro tem seu próprio espaço isolado dos outros, mesmo de pessoas que andam pelo corredor.

 

Cada lugar do assento “Janus” é cercado por três lados por um escudo alto que impede a propagação da respiração para os ocupantes dos assentos adjacentes.

O assento “Janus” é feito de materiais de fácil limpeza e higienização segura. 

A opção está disponível com a blindagem em material opaco ou com diferentes graus de transparência.

Além disso essa empresa tem a outra opção, uma espécie de kit que pode ser instalada nos assentos existentes para tornar a proximidade mais segura entre os passageiros que compartilham o mesmo assento.

O “Glassafe” é feito de material transparente para tornar toda a cabine harmoniosa e esteticamente leve, mas cumprindo perfeitamente o objetivo de criar um volume isolado ao redor do passageiro, a fim de evitar ou minimizar contatos e interações via ar entre o passageiro e o passageiro, de modo a reduzir a probabilidade de contaminação por vírus ou outros.

O “Glassafe” é fornecido em várias execuções com sistemas de fixação no assento que permitem fácil instalação e remoção.

O “Glassafe” pode ser fornecido em material opaco ou com diferentes graus de transparência, limpeza fácil e adequado para uma higienização segura.

Quanto ao serviço de bordo de voos de curta duração ele será suspenso, de modo que os comissários não tenham nenhum contato físico com os passageiros. Os passageiros deverão levar o seu próprio lanche e bebida. 

Alguns cias aéreas estudam entregar os lanches em sacolas antes do embarque, sendo cada passageiro responsável em levar o seu lixo, quando deixar a aeronave. O distanciamento social será uma regra social pós pandemia e deverá ser incorporado aos nossos hábitos. Muitas mudanças ainda virão, tudo depende do desenrolar da pandemia, a descoberta da vacina, mas uma coisa é certa, algumas mudanças vieram para ficar.

E para descontrair um pouco, a AirAsia, uma cia aérea da Malásia que voa para 80 destinos (18 países), após 32 dias parada, retornou a voar do dia 29/04.

A novidade foram os uniformes novos assinado pelo estilista filipino Puey Quinones. 

 

Rodolfo ‘Puey’ Quiñones Jr. (mais conhecido como Puey Quiñones) é um designer de moda filipino e atualmente reside em Los AngelesCalifórnia . Ele é o mentor de designer de destaque no documentário premiado em 2002, A Prisão Mais Elegante do Mundo.

Atualmente, Puey é o diretor criativo de uma marca de noivas global, CocoMelody.

Os tripulantes da Air Asia para tempos de coronavírus estarão vestindo macacões de mangas compridas com capuz, como se fossem trajes hospitalares, e máscara estilo “face shield” cobrindo todo o rosto, além de luvas.

E é isso, que novos hábitos serão incorporados é um fato, e se para continuarmos viajando vamos precisar disso, que seja.

Dani Mollo.
 

Fontes:

www.vaipradisney.com

www.maisonduluxe.com.br

www.aviointeriors.it

www.viagemeturismo.abril.com.br

 

#covid19 #viagem #trip #mascara #protecao #aviao #aeroporto #trendy