Hello World! Meu nome é Vittoria Ventura, tenho 23 anos e estudo na Coreia do Sul há 2 anos e meio. Morar do outro lado do mundo já é uma grande aventura por si só, durante uma pandemia então, nem se fala. Por sorte, a Coreia do Sul foi um dos maiores exemplos de como se lidar com o COVID-19 e isso permitiu que Seoul, conhecida como a cidade que nunca dorme, honrasse o título sendo também uma das poucas cidades que não parou totalmente com um lockdown. Nesta minha primeira coluna para o Trendy4u quero apresentar para vocês as principais atividades de lazer dos Coreanos e como elas se adaptaram aos novos tempos.

  

Assim como outras cidades cosmopolitas, em Seoul as principais atividades de lazer, ou 여가 활동 em coreano, são: viajar, se exercitar, fazer compras, comer fora (em restaurantes e cafés) e visitar espaços como praças, parques, cinemas e museus. Todas essas atividades, talvez com exceção do exercício que pode ser feito em casa, foram afetadas pela pandemia, especialmente viagens de avião. Isso não foi diferente na Coreia do Sul, em janeiro eu estava com passagens compradas para visitar a ilha Jeju, um dos destinos turísticos mais populares daqui, mas cancelei  a viagem por conta do Corona.

Quando o vírus chegou por aqui e os casos começaram a aumentar drasticamente houve um movimento quase natural para que as pessoas evitassem sair de casa. Movidos por medo ou responsabilidade para com os outros e seus familiares, as pessoas escolheram ficar em casa e tanto o governo quando as empresas também reforçaram o distanciamento social. Universidades e escolas fecharam, a volta às aulas foi online, e empresas adotaram o home office.

Mas o que aconteceu com restaurantes, lojas, cafés e afins? Se as pessoas não estavam saindo de casa, era de se esperar que o comércio também fechasse, mas não foi isso que aconteceu. Desde Fevereiro até agora, eu visitei 8 exposições de arte, fui 7 vezes ao cinema e frequentei mais cafés e restaurante que consigo lembrar.

Seoul é uma cidade incrível com diversos programas disponíveis para todos os tipos de pessoas de qualquer idade. Fico feliz em poder aproveitar tudo que a cidade tem a oferecer, mesmo durante a pandemia. Claro que sempre com muita responsabilidade e cuidado, com máscara, higiene e cautela. Também quero deixar claro, que durante os primeiros momentos do vírus, eu, assim como a maioria das pessoas, evitei ao máximo sair de casa com medo do que poderia acontecer. Passei sufoco correndo atrás de máscara e vivendo a base de comida da loja de conveniência.

Nem tudo foi perfeito, mas com paciência e cooperação a situação foi melhorando pouco a pouco, e hoje parece até que estamos de volta ao “normal”. Mas é só olhar ao lado para perceber que todos ainda estão de máscara para se lembrar de que a luta contra o COVID ainda não chegou ao fim. Preciso usar máscara toda vez que saio do meu quarto, ao entrar e sair do dormitório onde vivo tenho minha temperatura medida (e o mesmo se aplica quando visito cinemas e galerias de arte).

Mas seguimos em frente, com a esperança de que tudo isso chegue logo ao fim. Me animo com o fato das universidades estarem considerando a reabertura para o próximo semestre. Até lá, espero ter expandido a visão de vocês para esse país e o que foi atingido diante dos desafios da pandemia. A vida durante a pandemia é apenas uma pequena parte do universo em que estou inserida aqui na Coreia do Sul. Tenho muito mais que quero compartilhar com vocês e estou aberta para responder outras curiosidades vocês podem ter sobre a vida aqui do outro lado do mundo. 

Até o próximo texto, 안녕하세요.

Vittoria Ventura

Facebook
Instagram