Virtual Influencers, eles estão entre nós

Virtual Influencers, eles estão entre nós

Ano passado escrevi um texto sobre robos baristas e desde aquele dia não consegui parar de pensar no que nos aguarda no futuro. Robôs dominando o mundo é um medo que antes vinha do cinema de ficção científica que fazia as pessoas pensarem. Agora ele passou de um pensamento rebuscado para uma realidade potencial graças a desenvolvimentos radicais na ciência, engenharia e inteligência artificial.

Embora os humanos provavelmente ainda estejam muitos anos longe de andar entre robôs na rua, topar com eles na academia ou jantar ao lado deles em um restaurante, a mídia social é um lugar onde a interação H2R (Human 2 Robot) está evoluindo rapidamente.

Não estou falando de bots de mensagem ou comentário… Milhões de pessoas em todo o mundo estão acessando o Instagram para seguir e se envolver com uma nova onda de personalidades online: Virtual Influencers.
Theo (@theo.rises)

O que são influenciadores virtuais?

Virtual Influencers, influenciadores virtuais ou influenciadores CGI, como também podem ser chamados, são “pessoas” fictícias geradas por computador que têm características e personalidades realistas semelhantes a humanos. Eles estão se tornando uma força real a ser reconhecida na indústria de marketing de influenciadores, com mais deles surgindo no Instagram a cada semana e mais marcas fazendo fila para se envolver com este meio futurístico de marketing.

Nesta semana, chegou ao Instagram um influenciador virtual, um Brasileiro-Coreano chamado Theo (@theo.rises)! O Theo começou a postar suas fotos recentemente na rede social e pode ser o primeiro influenciador masculino carregando a dupla etnia brasileiro-coreana, mas ele não é o primeiro influenciador virtual com sangue brasileiro.

Theo (@theo.rises)

Miquela Sousa, ou @lilmiquela, como é conhecida na internete, é uma influencer virtual brasileira-americana de 19 anos que “nasceu” em abril de 2016. Miquela conta hoje com 3 milhões de seguidores no Instagram e é criação de mais sucesso da empresa americana Brud.

Lil Miquela já participou de campanhas para Samsung, Channel e Dior, gravou singles (disponíveis no Spotify) e apareceu com vários famosos, entre eles a cantora Pabllo Vittar, a apresentadora Maísa Silva e a atriz americana Millie Bobby Brown (a Eleven, de “Stranger Things”). Miquela é uma das mais famosas influencer virtuais, mas não é a única fazendo sucesso. Aqui na Coreia do Sul a virtual influencer @rozy.gram é a mais nova sensação e já acumulou mais de cem mil dólares em lucros para o Studio Sidus X através de parcerias com marcas. No Japão, a maior virual influencer é @imma.gram, criada pela Aww Inc. Além de colaborar com Ikea e lançar sua própria coleção de roupas, Imma também participou da cerimonia de encerramento dos jogos olímpicos em Tokyo.

Não podemos deixar de falar da Lu, do Maganize Luiza. Com mais de 5,6 milhões de seguidores no Instagram e se encontrar com famosos (como Alok, Ludmilla e Luciano Huck, por exemplo), a Lu (@magazineluiza) é uma das maiores virtual influencers do mundo! Na verdade, a Lu do Magalu, Any Malu e Nobody Sausage estão entre os 10 influenciadores virtuais mais seguidos em todo o mundo, todos do Brasil!

Seguindo os passos de seus antecessores brasileiros o Theo (@theo.rises) chegou ao instagram para unir e apresentar o melhor do Brasil e da Coreia.Ele é o mais novo da turma, mas nunca se sabe. Vai que ele fica famoso como a Lu do Magalu ou Lil Miquela…

Theo (@theo.rises)

Vittoria Ventura

Facebook
Instagram